Câmara de Vereadores debate violência contra a mulher

por Danielle Duarte última modificação 17/10/2018 09h59

Câmara de Vereadores debate violência contra a mulher

Debater a violência contra a mulher. Este foi o tema da audiência pública ocorrida nesta quarta-feira, 5, no plenário da Câmara Municipal de Macapá (CMM).

O encontro reuniu mulheres de diversos segmentos da sociedade e representantes de instituições que combatem a violência e o feminicídio.

Segundo o vereador Yuri Pelaes (MDB), que presidiu a audiência pública, é impossível ficar passivo diante da violência contra a mulher. “O Amapá apresenta índices alarmantes. Todos precisam se envolver e combater o crime contra nossas mulheres”.

Palestras- Uma das palestrantes foi Ester de Paula de Araújo, Ex-secretária Extraordinária de Políticas para Mulheres do Governo do Amapá. Ela defende a aplicação da lei contra os agressores, mas diz que só isso não resolve. “É importante trabalhar a família e investir mais na família e na educação. Um país esclarecido e desenvolvido é mais civilizado”. Completa.

Rubem Miranda, tio da policial assassinada pelo ex-namorado, Emily Karine de Miranda Monteiro, também participou do debate. Ele cobrou das autoridades policiais e dos políticos mais rigor e eficiência na aplicação das leis. Rubem lembrou que o assassinato da sobrinha só ganhou repercussão na imprensa por envolver dois policiais. Rubem acredita que todos os dias tem mulheres sendo espancadas ou assassinadas, e que na maioria das vezes o crime fica no anonimato.

Fortalecimento- O vereador Yuri Pelaes defende a criação e a expansão de novas políticas públicas que contribuam com a redução da violência contra a mulher. “É necessário o envolvimento de todos. É importante termos mulheres com assento nas Câmaras de Vereadores, na Câmara Federal e no Senado Federal para apoiar e fortalecer essa luta”, finaliza.

A vereadora Patriciana Guimarães (PRB) também participou do debate. Patriciana é considerada uma parlamentar combativa e autora de propostas que também valorizam o papel da mulher.

Secretaria de Comunicação/SECOM/CMM.