Depressão e suicídio é tema de audiência pública na Câmara de Vereadores de Macapá

por Danielle Duarte última modificação 27/09/2017 10h31

Depressão e suicídio é tema de audiência pública na Câmara de Vereadores de Macapá

As galerias da Câmara Municipal de Macapá (CMM) ficaram lotadas nesta sexta-feira, 15, durante audiência pública que debateu o tema “Depressão e suicídio: o silêncio que mata”. A programação é alusiva ao Setembro Amarelo.

Participaram do evento autoridades políticas, psiquiatras, psicólogos, enfermeiros, médicos, técnicos de enfermagem e acadêmicos de diversas faculdades locais. O senador Randolfe Rodrigues (Rede Sustentabilidade), presente no evento, anunciou a locação de verba de emenda parlamentar para apoiar projetos na área de saúde mental.

Segundo o vereador Rinaldo Martins (PSOL) que presidiu a audiência pública, a proposta foi debater com os seguimentos interessados no tema, alternativas, propostas e elaboração de projetos de prevenção e cuidados as pessoas vítimas de transtornos mentais. “Precisamos tentar entender as causas que leva uma pessoa a tirar a própria vida, definir políticas públicas para tratar casos de depressão e com isso salvar vidas”,

Rinaldo Martins diz que no Amapá, os índices de suicídio são alarmantes. Só este ano, foram cerca de 39 suicídios em todo o Estado, de acordo com dados da Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp). 
Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o suicídio virou prioridade na agenda global e incentivou os países a desenvolver e reforçar estratégias de prevenção, quebrando estigmas e tabus existentes sobre o assunto, que faz 1 vítima a cada 40 segundos, apontou relatório divulgado em 2015.

De acordo com a psiquiatra Maria Dilma Alves Teodoro, presidente da Associação Psiquiátrica de Brasília (APBr), o Brasil é o oitavo país no mundo em número de suicídios.

Participaram do debate os vereadores Professor Rodrigo (Rede Sustentabilidade), Patriciana Guimarães (PRB) e Bruna Guimarães (PSDB)