Artista defende proposta de criação do teatro municipal da capital na CMM

por Sec. Comunicação publicado 30/04/2021 02h43, última modificação 30/04/2021 02h43

A cultura macapaense em tempos de pandemia. Este foi um dos temas debatidos durante a 15ª sessão virtual da Câmara Municipal de Macapá, ocorrida nesta quinta-feira, 29 de abril.

O tema foi protagonizado pelo artista Jhou Santos, professor, produtor, ator e diretor, que usou a tribuna da Casa de Leis, a convite do vereador Claudiomar Rosa (Avante). Na ocasião, Jhou Santos defendeu a proposta de levar os trabalhos culturais à população durante a pandemia e maior transparência nos editais lançados pela Prefeitura Municipal de Macapá, voltados ao seguimento cultural.

O artista propôs ainda ao prefeito Antônio Furlan (Cidadania) que feche os quatro anos do mandato com a construção do teatro municipal da capital. Segundo Jhou Santos, Macapá é uma das poucas capitais do país que ainda não possui teatro municipal. A proposta dele recebeu o apoio dos vereadores.

Durante a sessão remota, foram aprovados 48 requerimentos e quatro indicações de autoria dos vereadores Paulo Nery (Cidadania), Janete Capiberibe (PSB), Gian do Nae (MDB), Gabriel Andrade (DEM), Adrianna Ramos (PSC), João Mendonça (PL), Dudu Tavares (PDT), Maraína Martins (Podemos), Alexandre Azevedo (PP), Marcelo Dias (Solidariedade), Zeca Abdon (PP), Cladiomar Rosa (Avante), Luany Favacho (Pros), Karlyson Rebolça (PRTB) e Edinoelson Careca (Pros).

As proposituras aprovadas, a maioria recorrentes, tratavam de questões como: asfalto, transporte público, água tratada, passarelas, sinalização de trânsito, vacinação, volta as aulas, cultura, lixeira viciada, entre outros.

A reunião foi conduzida pelo presidente da Câmara Municipal de Macapá, vereador Marcelo Dias (Solidariedade) com transmissão ao vivo pelo facebook e pelo youtube.


Secom/CMM
Fotos: Jaciguara Cruz/Rosivaldo Nascimento