Audiência pública sobre a “Realidade do Câncer Infantil no Amapá”

por danielle.duarte — publicado 16/12/2015 01h07, última modificação 16/12/2015 01h07

A Câmara Municipal de Macapá será o ambiente para uma ampla discussão sobre a situação das pessoas que estão portadoras de câncer, no âmbito do município de Macapá, bem como em outras regiões do estado.

Os vereadores André Lima, Aline Gurgel e Neuzinha Velasco, em parceria com a ONG Carlos Daniel, realizam nesta quarta-feira(25), 9h, audiência pública “A Realidade do Câncer Infantil no Amapá”.

O oncologista infantil Renato Melaragno, do Hospital Santa Marcelina, em São Paulo, está em Macapá para participar do evento. O médico foi homenageado pela Câmara de Vereadores, na sessão ordinária desta terça-feira(24). Ele recebeu o Mérito da Medicina e o Mérito em Saúde Pública –Hospital Santa Marcelina.

Durante a audiência pública, o especialista vai compartilhar com os presentes, as experiências vividas e da realidade das crianças acolhidas pelo Hospital Santa Marcelina(Itaquera–SP).

 

ONG Carlos Daniel

Agenilson Pereira, presidente da ONG, Carlos Daniel também participou da sessão desta terça-feira(24). Ele diz que a presença do médico Renato Melaragno no Amapá será fundamental para ajudar tanto o Estado, quanto o município na organização de dados e informações sobre o câncer infanto juvenil no Estado.

Hoje cerca de 40 crianças do Amapá com diagnóstico de câncer são assistidas pelo Hospital Santa Marcelina. 

 

Hospital Santa Marcelina

O Hospital Santa Marcelina é um dos quatro hospitais de grande porte na cidade da capital paulista, administrado pela Congregação das Irmãs de Santa Marcelina. Atende, diariamente, cerca de três mil pessoas. Hoje cerca de 40 crianças do Amapá com diagnóstico de câncer são assistidas pelo Hospital Santa Marcelina. 

A Oncologia Pediátrica do Hospital Santa Marcelina em parceria com a TUCCA proporciona, anualmente, a mais de 300 pacientes carentes de todo o Brasil acesso a modernos exames de diagnóstico, como citogenética e biologia molecular, mesmo que não sejam cobertos pelo sistema público de saúde. Além disso, fornece, gratuitamente, todos os remédios necessários ao tratamento, elevando assim a qualidade de vida e as chances de cura de crianças e adolescentes com câncer.


TUCCA

A TUCCA (Associação para Crianças e Adolescentes com Câncer) foi fundada em 1998 por médicos, pais de pacientes e representantes da sociedade civil, com a proposta de elevar as taxas de cura e melhorar a qualidade de vida de crianças e adolescentes carentes com câncer.

O nome TUCCA teve origem na expressão “Tumor Cerebral em Crianças e Adolescentes”, não mais utilizada pelo fato da Associação ter ampliado o tratamento a pacientes com todos os tipos de câncer da infância e da adolescência.

 

 

Informações a imprensa

Audiência Publica “A REALIDADE DO CÂNCER INFANTIL NO AMAPÁ”.

Data:        25 de Novembro de 2015(quarta-feira)

Local:        Câmara Municipal de Macapá – Avenida FAB

Hora:        9h

 

Sugestões de entrevistas:

Vereador André Lima

Vereadora Aline Gurgel

Vereadora Neuzinha Velasco

Dr. Renato Melaragno, médico onco-pediatra, do Hospital Santa Marcelina(SP)

Agenilson Pereira, presidente da ONG, Carlos Daniel