Nelson Souza realizou audiência pública para debater violência contra a pessoa idosa.

por danielle.duarte — publicado 23/10/2015 11h09, última modificação 23/10/2015 11h09

       Presidida pelo vereador de Macapá Nelson Souza(Rede Sustentabilidade), a Câmara Municipal de Macapá (CMM) realizou nesta quarta-feira(21), audiência pública sobre a violência contra a pessoa idosa.

    A reunião ocorreu no plenário da CMM e contou com a presença de dezenas de idosos, representantes dos poderes municipal e estadual, e de instituições que atuam na defesa da pessoa idosa.

      Segundo o vereador Nelson Souza, os índices de violência contra a pessoa idosa no Estado são alarmantes. “Existe uma violência aguda e progressiva contra a pessoa idosa. Infelizmente os dados apontam que os culpados são pessoas que estabelecem relação de confiança e cumplicidade com os idosos”. Disse Souza.

      Nelson Souza defende a execução de políticas públicas com foco para a prevenção e a educação no combate a violência contra o idoso. “As mudanças só virão com educação nas escolas e nas comunidades”. Declarou.

 

Problemas
Entre as problemáticas que afligem os idosos e que foram debatidas na audiência pública, destacam-se: a falta de respeito aos idosos no transporte coletivo, no atendimento bancário, nos hospitais, e nos próprios lares.

Os vereadores Lucas Barreto e Gian do Nae, também participaram do evento. Os dois sugeriram a intervenção dos vereadores e do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa (CEDPI) pela garantia de um representante dos idosos no Conselho Municipal de Transporte Público e a criação de uma comissão especial para fiscalizar e exigir das agências bancárias atendimento digno aos idosos.






Índice de violência contra idosos no Amapá é alarmante, diz conselheira.

 

Durante a realização da Audiência pública que debateu a violência contra a pessoa idosa, ocorrida nesta quarta-feira(21), na Câmara Municipal de Macapá (CMM), foram divulgados os índices atualizados que tratam deste tema. A audiência foi presidida pelo vereador Nelson Souza.

 

A presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa (CEDPI) Nádia Costa da Silva Souto, presente no evento divulgou que este ano já foram registrados 241 casos de violência contra o idoso no Amapá. Ela ressaltou que ano passado de janeiro até outubro foram contabilizados 222 casos, contra 129 registrados em 2013.

 

A preocupação aumenta, diz Nádia Costa da Silva, quando a estatística aponta quem em 2014 foram contabilizados 10 mortes de idosos, contra 48 já confirmadas este ano em todo o Estado, relacionadas à violência contra a pessoa idosa.

 

Nádia Costa diz que a falta de uma delegacia de polícia especializada para atender esse tipo de crime dificulta muito o atendimento aos idosos. Para ela, é necessário que o Governo do Estado e os municípios se organizem para a criação da Rede Estadual de Atendimento a Pessoa Idosa, sem essa articulação entre as instituições das esferas municipal, estadual e federal, o Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa, fica peregrinando para resolver ou encaminhar questões relacionadas aos idosos, no Estado.

 

Segundo a conselheira, 90% dos casos de violência contra a pessoa idosa envolvem pessoas ligadas aquele idoso, o motivo é quase sempre o mesmo, fator financeiro. Segundo ela, pessoas da própria família que se apossam dos salários e dos benefícios que os idosos recebem da aposentadoria.

 

A aposentada Elza Calandrini dos Quadros Rocha, usuária do transporte coletivo em Macapá, reclama da falta de respeito e da imprudência de alguns motoristas de ônibus na capital. Ela conta que já presenciou por diversas vezes, motoristas obrigando idosos a descerem do ônibus por terem esquecidos a carteirinha do idoso que garante o passe livre no coletivo. Isso é um absurdo, e os nossos cabelos brancos, nossas rugas não revelam nossa idade”, finalizou.