Vereadora Maraína Martins dispensa licença maternidade e continua trabalhos na CMM

por Adriana Stephanie Amoras Ramos publicado 01/07/2019 11h43, última modificação 01/07/2019 11h43

A vereadora de Macapá, Maraína Martins (PR), dispensou a licença maternidade, que teria direito constitucionalmente, após dar a luz a um menino, que completou nesta quinta-feira, 13, dez dias de nascido.

Maraína Martins participou normalmente da 28ª sessão ordinária da Câmara Municipal de Macapá (CMM). “Estou muito bem, meu filho nasceu saudável e forte. Estou com muita disposição para o trabalho e por isso, não precisarei da licença”.

De acordo com Maraína Martins, ela não se afastou da atividade parlamentar por ter “assumido um compromisso em trabalhar pela população macapaense”, mesmo que a legislação ainda a garantisse 6 meses de licença: “Eu pensei assim, já estou me sentindo bem, meu filho, graças à Deus veio com saúde, posso continuar ajudando meu município”, comentou.

Comissões - Atualmente Maraína Martins é presidente da Comissão Permanente de Defesa dos Direitos da Mulher (CDDM), da Câmara de Vereadores, e integra ainda as Comissões de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), de Saúde e Assistência Social (CSAS). Seu afastamento poderia acarretar, em prejuízo para encaminhamentos de pautas relevantes deliberadas por estas comissões.

Maraína, no entanto, não é contra a Licença Maternidade, direito trabalhista adquirido e garantido na CLT. “Toda mãe tem direito, pois diversas situações exigem que elas passem esse tempo – da licença – com seus filhos”. “É bom para a mãe, para a criança e para toda a família”, justifica.

A vereadora considera que devido à atividade legislativa não exigir uma dedicação exclusiva, ela consegue conciliar a atividade política com a maternidade.

Texto: Edi Wilson Silva. 
Fotos: Deco de França/Rosivaldo Nascimento.
Secretaria de Comunicação/SECOM/CMM.