Vereadores aprovam PL que proíbe o uso de canudos de plásticos em estabelecimentos

por danielle.duarte — publicado 03/01/2019 12h22, última modificação 03/01/2019 12h22

Vereadores aprovam PL que proíbe o uso de canudos de plásticos em estabelecimentos

A Câmara Municipal de Macapá aprovou Projeto Lei de autoria do vereador Nelson Souza (Rede Sustentabilidade) que proíbe o fornecimento de canudos plásticos feitos de materiais não- biodegradáveis).

Proibido- O vereador ressalta que com a aprovação do PL, fica proibido o fornecimento de canudos de plásticos feitos de polipropileno ou poliestireno, em mercearias, lanchonetes, barracas, ambulantes, padarias, bares, restaurantes, hotéis, boates, clubes, atividades festividades, eventos ou outros estabelecimentos comerciais.

A matéria aprovada por unanimidade pelos vereadores, estabelece que ao invés do fornecimento de canudos de plásticos fica autorizado o fornecimento de canudos em papel biodegradável ou reciclável.

As penalidades para o descumprimento da lei vão desde advertência à multa que pode chagar até R$ 8 mil em caso de reincidência. Cabe ao Poder Executivo Municipal, a propagação da referida lei e seus potenciais benefícios para o meio ambiente e para o planeta.

Estudos- Segundo Nelson Souza, estudos comprovam que o continente consome cerca de 36 bilhões de canudos por ano. O estudo revela ainda que a vida útil de um canudo plástico varia de 4 a 10 minutos, tempo médio para o consumo de uma bebida, mas o tempo de degradação do canudo à base de polipropileno ou poliestireno é de 200 anos.

Para entrar em vigor, o PL ainda depende da sanção do prefeito de Macapá Clécio Luis (Rede Sustentabilidade).

Assessoria de Comunicação/Vereador Nelson Souza (Rede Sustentabilidade).