Vereadores fiscalizam se escolas estão preparadas para receber alunos com segurança na pandemia

por Sec. Comunicação publicado 27/04/2021 03h21, última modificação 27/04/2021 03h21

Vereadores, membros das Comissões Permanentes de Educação, Cultura e Desportos; e de Saúde e Assistência Social da Câmara Municipal de Macapá, fizeram uma visita de inspeção na tarde desta segunda-feira, 26, em algumas escolas da rede municipal de ensino da capital. Os parlamentares foram conferir se as escolas estão preparadas para receber os alunos com segurança, ou seja, atendendo aos protocolos sanitários para evitar a disseminação do novo Coronavírus.

A prefeitura de Macapá pretende retomar as aulas presenciais de forma gradativa no início do próximo mês. Inicialmente, a proposta do município é fazer esse retorno apenas para estudantes do 5º ano, com apenas 11 alunos por turma, mais o professor, que vão alternar turnos e dias durante a semana.

Participaram da inspeção os vereadores Gian do Nae (MDB), presidente da Comissão de Educação, Cultura e Desportos; Paulo Nery (Cidadania), presidente da Comissão de Saúde e Assistência Social; e os demais membros Caetano Bentes (Rede); Ednoelson Careca (Pros); e Karlyson Rebolça (PRTB). O secretário de Educação de Macapá, Edielson de Souza Silva, e o subsecretário acompanharam os trabalhos.

Durante a visita, Gian do Nae verificou que escolas estão sendo preparadas para receber os alunos com segurança. “Está tendo todo um cuidado por parte do município. Foram instaladas pias, tem álcool em gel, produtos de limpeza e higiene. Nas salas de aula, existem a demarcação também o distanciamento entre os alunos”, constatou.

Os vereadores estiveram nas Escolas Municipais de Ensino Fundamental Antônio Barbosa, no Bairro Santa Inês; Josafá Aires da Costa, no Infraero I; e Joanna Santos, na Vila do Curiaú. Outras escolas devem receber a vista de inspeção dos parlamentares.

A ideia é que outras instituições de controle também façam visitas de inspeção nas escolas municipais, inclusive os próprios professores e pais de alunos, para verificar se existem as condições adequadas para esse retorno das aulas presenciais. “A Câmara Municipal de Macapá está fazendo o seu papel de fiscalizar”, concluiu Gian do Nae.

Secom/CMM