Violência contra a mulher é debatida na tribuna da Câmara de Vereadores

por Adriana Stephanie Amoras Ramos publicado 15/08/2019 13h33, última modificação 15/08/2019 13h33

A psicóloga Jairene Silva de Lima, coordenadora municipal de políticas para as mulheres em Macapá, pediu apoio da Câmara Municipal de Macapá (CMM), na elaboração de leis que endureçam mais o combate à violência contra a mulher. A coordenadora usou a tribuna da CMM, nesta terça-feira, 13, à convite da vereadora Maraína Martins (PL).

Segundo Jairene Silva, o aumento dos índices de violência contra a mulher na capital é gritante. “O apoio desta casa de leis é fundamental para que possamos ampliar as estratégias de defesa e proteção à mulher. “Precisamos de leis mais eficientes e mais duras que venham inibir essas praticas de violências contra nossas mulheres”.

Jairene Silva pediu apoio aos vereadores na divulgação do aplicativo SOS Mulher, uma ferramenta de comunicação eficiente, que permite acionar até cinco pessoas de confiança (familiares ou amigos), exatamente na hora de uma eventual agressão. “Não se trata de um canal de denúncia, mas sim de um pedido de socorro”.

“Peço que os vereadores baixem o aplicativo em seus celulares. Precisamos ampliar nossa rede de proteção à mulher, menos de 700 pessoas baixaram até agora o SOS Mulher”, declarou a coordenadora.

O vereador Marcelo Dias, que preside a CMM, determinou que o aplicativo, que pode ser baixado pelo Play Store, seja divulgado no facebook da CMM.

Texto: Edi Wilson Silva. 
Fotos: Rosivaldo Nascimento.
Secretaria de Comunicação/SECOM/CMM.